top of page

DEIXANDO A CRISÁLIDA

Escrito por Raquel Rocha




Que coisa esquisita é esta

Que vem cambaleando

Tão desengonçada

Com ares de ninfa

Recém-saída

Do seu invólucro?

Vem devagarzinho

Como quem não tem pressa

Antenas à frente

Buscando um ramo.

Agora, suavemente

Como uma experiente ginasta

Alonga-se...

Expõe ao sol

Cada membrana

Cada nervura.

Abre-se.

É um encanto – UMA BORBOLETA AZUL!

Puro encanto da natureza!

Pronta.

Perfeita.

Lança-se ao voo

Ao seu primeiro voo

Definitivo voo.

Voe menina...

Voe... =========

Alguns pacientes relatam que percebem a sua jornada como a de uma lagarta, que caminha lentamente pela vida.


Raquel Rocha, terapeuta cristã e idealizadora do Volare, através do seu poema “DEIXANDO A CRISÁLIDA”, nos lembra que Deus deseja que sejamos como a borboleta: que aprendamos a voar.


No meio do caminho, entre a lagarta (o que muitas vezes estamos vivendo) e a borboleta (o que Deus planejou para nós) existe a crisálida, que é um casulo. É nesse lugar onde a necessária transformação acontece. Você já parou pra pensar que o ambiente terapêutico proporciona exatamente isso?

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page